Qual é a sua verdade? Passos para o autoconhecimento [Santidade]



Qual a sua verdade?


Recentemente tenho me perguntado isso com certa frequência: “Qual a minha verdade? ”. Bem é certo dizer que estamos buscando a santidade, procuramos fazer o bem e amar a Deus, mas o quão profundamente vivemos essas coisas? Buscamos a santidade ao ponto de tornar-se a nossa verdade?

Essa reflexão é importante para que entendamos o que é de fato viver a santidade. Ser falso “santo”, na frente dos nossos irmãos de caminhada, do nosso grupo de oração, da nossa paroquia é fácil. No entanto a santidade se manifesta nas pequenas atitudes e pensamentos que brotam de nós no dia-a-dia e muitas vezes essas atitudes são contrárias a nossa “postura”.



É comum ver as pessoas postando em seus storys no Instagram, pensamentos, frases de santos e/ou versículos do evangelho, mas é importante lembrarmos que a santidade não é um status social.

Não se iluda comigo! Se tenho me perguntado a respeito da minha verdade é justamente por ter dúvidas acerca das minhas motivações dentro da minha caminhada. E é aqui que reside o primeiro passo para acharmos a nossa verdade.

PASSO 1: Identificar quais são as minhas motivações.

As minhas atitudes são motivadas por amor autêntico a Nosso Senhor?  Me importo mais com a definição das pessoas do que com a que Deus tem sobre mim? Quem eu sou quando ninguém está por perto?

Nessa etapa tenha cuidado, nosso habito de esconder nossas verdades podem querer não responder essas perguntas com sinceridade, mas elas são necessárias. Tenhamos sempre uma coisa em mente:

“Eu sou aquilo que Deus pensa sobre mim”.

São os pensamentos de Deus que definem quem nós somos, não a visão das pessoas ao nosso redor. Elas podem até já ter preparado um altar para você e para mim, mas e Deus? Ele já reservou um lugar para nós no paraíso?

Nós provavelmente ainda não conhecemos nossa verdade, ou fingimos não conhecer, mas Deus conhece a verdade sobre nós. Ele sabe quem nós somos.

PASSO 2: Autoconhecimento.

Para conhecer a nossa verdade precisamos conhecer quem nós somos, e só Deus conhece. Então é preciso clamar a Deus essa graça. Assim como São Luiz Maria no seu tratado da verdadeira devoção a Santíssima Virgem recomenda que dediquemos uma semana pedindo a graça do autoconhecimento.
                
 É preciso reconhecer a nossa miséria, nossas fraquezas, nossa total dependência de Deus.
5Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa.6Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á.(Mateus 6:5,6)
O processo de autoconhecimento não é fácil. Provavelmente você vai se deparar com realidades da sua história que precisam de cura. Feridas do passado que estão barrando a graça santificante de Deus. Por esse motivo eu recomendo que se aprofunde no autoconhecimento com o acompanhamento do seu diretor espiritual.

Recomendo também a leitura do livro Fio de Ouro: https://amzn.to/3JbuxEY



Acredito que esses passos são necessários para que a gente viva a santidade com verdade, com autenticidade e para que a nossas vidas possam dar frutos de santidade.

Deus abençoe você, até mais.


               
               
               


Postar um comentário

1 Comentários