[AULA 01] Teologia do Corpo - São João Paulo Segundo (CURSO). Experiências Originárias - Solidão.

Salve amados, estamos agora iniciando mais uma série de postagens, dessa vez sobre a teologia do corpo segundo São João Paulo II. Faremos isso no formato de curso e usaremos com base o livro abaixo. 

Chamados ao amor - A teologia do corpo segundo João Paulo Segundohttps://amzn.to/3Sy93tE

    A Teologia do Corpo, desenvolvida pelo Papa São João Paulo II, é uma obra profunda que oferece uma visão católica sobre o corpo humano, sua relação com Deus e seu papel na comunicação divina. Neste artigo, vamos iniciar o estudo das experiências originárias que são aspectos fundamentais da Teologia do Corpo.

As experiências originárias segundo São João Paulo II são 3:
  • Solidão Originária.
  • Unidade Originária.
  • Nudez Originária.
    A teologia do corpo de São João Paulo Segundo nos convida a refletir sobre essas experiências originais do ser humanos que são naturalmente boas e existem para nos levar até o nosso criador. Essas experiências são narradas em gêneses com a criação do homem e da mulher, mas ao longo do tempo seu sentido original se perdeu ou foi esquecido.

    Um aspecto fundamental da Teologia do Corpo é a importância de entender o sentido original das experiências corporais. Em um mundo que muitas vezes valoriza o prazer e a gratificação instantânea, São João Paulo II nos lembra da importância de buscar o significado mais profundo por trás de nossas experiências corporais.

    Ao invés de simplesmente buscar aumentar o volume de nossas experiências corporais, somos desafiados a explorar o significado e o propósito por trás delas. Isso requer uma profunda reflexão sobre nossa identidade como filhos e filhas de Deus e uma busca constante pela verdadeira felicidade que só pode ser encontrada em uma relação íntima com nosso Criador.

Solidão Originária:

    A Solidão Originária, assim como as demais experiências originárias, é um conceito central na Teologia do Corpo, refere-se à experiência fundamental de solidão que cada ser humano experimenta desde o momento de sua criação. São João Paulo II argumenta que essa solidão não é uma falha ou deficiência, mas sim uma expressão da incompletude inerente à condição humana, ou seja, essa solidão é como um vazio no homem que o leva a experimentar a transcendência, trata-se de um vazio que só Deus é capaz de preencher. Essa solidão nos lembra de nossa dependência de Deus e da necessidade de buscar comunhão com Ele.

    Ao reconhecer nossa Solidão Originária, somos levados a buscar a plenitude de comunhão com Deus e com os outros. Em vez de temer a solidão, podemos abraçá-la como um convite para uma relação mais profunda com nosso Criador e com nossos irmãos e irmãs.

    Segundo a Teologia do Corpo, o corpo humano é um meio fundamental de comunicação divina. São João Paulo II argumenta que o corpo não é apenas um instrumento físico, mas também um símbolo e um canal através do qual Deus se revela ao mundo. Cada aspecto do corpo humano, desde sua beleza e complexidade até suas capacidades físicas e emocionais, reflete a grandeza e a bondade do Criador.

Falaremos mais profundamente das demais experiências originárias ao longo do curso.